quem pariu foi o Major?


escrito por: Tricia em segunda-feira, outubro 09, 2006 às 4:16 PM.

[noticia retirada do site A TARDE:]

Em meio à operação de guerra para resgate das vítimas do maior acidente aéreo da história do País, a Base Militar da Serra do Cachimbo viveu um momento mágico de celebração à vida. Às 4h15 de hoje, nasceu saudável, com pouco mais de 3 quilos, o bebê Fabiano, a bordo de um avião bandeirantes, da Força Aérea Brasileira (FAB), que integra as operações de busca na região.

O parto foi realizado pelo major médico Ricardo Aleixo, da equipe que participa da pré-identificação e preparação dos corpos de vítimas do acidente, resgatados na floresta. Acionado para dar socorro de emergência a uma parturiente, Francisca de Souza, o médico percebeu que havia riscos e a levou para um hospital em Cuiabá, onde ela deveria ser submetida a cesariana.

O vôo duraria 1h40, mas meia hora depois de o avião decolar, Francisca entrou em trabalho de parto. Mesmo com recursos escassos, Aleixo conseguiu trazer o pequeno Fabiano à Luz, com o uso de toda a perícia e uma boa dose de sorte. O fato emocionou às equipes de busca. "É comovente ver um espetáculo de vida assim em meio a tanta tragédia", disse o major Marcos Maia, coordenador da equipe médica que atua na operação.

Francisca ia da área rural de Novo Progresso para ter o bebê em Guarantã quando, nas proximidades da área militar sentiu fortes dores e pediu ajuda aos guardas da guarita. Levada ao posto da Base, os médicos perceberam a gravidade. Apesar de ter apenas 18 anos, Francisca já teve dois filhos antes, todos por cesariana por não ter passagem, o que tornava ainda mais difícil um parto natural. Ela resolveu dar o nome do bebê (Fabiano) em homenagem à FAB.

Centro de apoio às operações de busca das vítimas da tragédia com o boeing 737-800 da Gol, a Base do Cachimbo foi utilizada durante o regime militar como local de testes sigilosos do programa nuclear brasileiro. Fica instalada numa área de 21,6 mil quilômetros quadradados, do tamanho de Israel ou do Estado de Sergipe.A Base é uma das instalações militares mais protegidas do Brasil. É lá onde se encontra retido o jato Legacy, da Embraer, que se chocou com o Boeing da Gol.

FONTE:A Tarde Online

------------------

Agora eu tenho que falar: essa foi uma matéria muito da mal escrita... me desculpem os jornalistas, mas, "vão contar uma historia mal assim, na casa do carvalho!"

Primeiro, quem realizou o parto foi o tenente?!?
Todas as manchetes sobre a noticia colocam ele em primeiro lugar como responsável pelo nascimento da criança. E a mulher? Coitada, não conseguiu manter a criança dentro da barriga até chegar ao hospital... que coisa horrivel né? Deviam ter prendido essa doida por desacato à autoridade médica! Quem deixou ela parir!??? Não pode! o Sinhô-doutor disse que tem que ser cesárea. Absurdo! Voz de prisão pra doida que pariu em pleno vôo!

Como se não bastasse, a mulher já tinha tido duas cesáreas! Vê se pode! Altissimo risco. Todas as duas porque o doutor disse que ela não tinha passagem. Devia ser de avião! KAKAKAKAK

Cabe aqui a célebre frase de Moysés Paciornik: "Deixados à natureza, noventa por cento dos partos acontecem espontaneamente."

Fico feliz que tenha dado tudo certo, e que ela tenha escapado da terceira DESNEcesárea.

Marcadores: , ,

0 Respostas a “quem pariu foi o Major?”

Postar um comentário

Links para este post

Criar um link

---------------------------------



QUEM  SOMOS
 



Tricia Cavalcante: Doula na Tradição, formada pela ONG Cais do Parto, mãe de três, e doula pós-parto.Moro em Fortaleza-CE.


.


Assine o Parir é Nascer! (RSS)

Para receber as atualizações do Parir é Nascer, inscreva seu email abaixo:

Delivered by FeedBurner

---------------------------------



O  QUE  VOCÊ  PROCURA?
 















---------------------------------



INDICAÇÃO  DE  LEITURA
 
















---------------------------------



INTERESSANTES
 

---------------------------------



ONDE  NOS  ENCONTRAR
 

















Powered by Blogger




eXTReMe Tracker